sábado, agosto 02, 2008

REFLEXOS DA PESQUISA

PESQUISA
Conversei neste sábado com três dos cinco candidatos a prefeito de Blumenau, repercutindo a pesquisa do Instituto Mapa, divulgada pelo Jornal de Santa Catarina deste final de semana. Décio Lima, João Paulo Kleinübing e Ivan Naatz foram unânimes quanto a um ponto: a campanha somente começa com a propaganda eleitoral gratuita no rádio e principalmente na tv, marcada para 19 de agosto. Para todos, o palanque eletrônico será decisivo para a escolha do eleitor blumenauense.

NA FRENTE
O primeiro que falei foi Décio Lima, da coligação Blumenau de Todos. Antes da avaliação fez questão de dizer que eleição não se ganha antes, com pesquisa, mas sim com conteúdo. Avaliou de forma positiva os números que o colocam na frente em duas das três simulações feitas pelo Mapa, pois os bons índices mostrariam, na visão do candidato, que a população ainda lembra das realizações dele quando prefeito.

O EXAGERADO
O candidato petista exagera na dose ao comparar a disputa com JPK como a disputa entre “Davi e Golias”: “luto contra o poder e uma aliança poderosa de partidos políticos”, afirmou Décio. A última definição que podemos dar para a candidatura petista é de “coitadinha”.

QUERIA MAIS
De volta com os pés no chão, Décio Lima diz que o resultado do instituto era o esperado: “Importante que estamos na frente”, avalia o candidato, deixando transparecer (avaliação deste blogueiro) uma pequena decepção de quem pensava que o resultado pudesse ser outro.

IGUALDADE
João Paulo Kleinübing falou comigo no começo da tarde, depois de cumprir agenda no clube Guarani. Avalia o resultado como semelhante a todos outros levantamentos feitos pelo instituto Mapa até agora (antes do começo da campanha eleitoral, em julho). “Mostra um quadro de equilíbrio”, fala o candidato da Coligação Faz Blumenau Mais Forte.

SÓ OS DOIS
JPK destacou aquilo que muitos anunciavam, a polarização entre a sua candidatura e a de Décio Lima. “Sem demérito para os outros”, justifica o candidato preocupado, com razão, em não melindrar as outras candidaturas.

JUNTOS
Ao ser questionado como via a projeção de segundo turno, onde aparece atrás do candidato petista em pouco mais de dois pontos percentuais, Kleinübing rechaçou de imediato: “não estamos atrás, estamos empatados dentro da margem de erro”. Segundo o Mapa, a margem de erro é de 3,5%. Para cima ou para baixo.

APOSTA NOS INDEFINIDOS
Já Ivan Naatz encara os resultados com naturalidade e traz um componente importante, muitas vezes desprezado na análise dos dados das pesquisas: o número de eleitores que afirma não saber ou não responde os questionamentos. Para o candidato da coligação Salve Blumenau, “o fato importante não é o empate técnico entre Décio e JPK e sim que a maioria dos entrevistados não sabe em quem votarão”. Foram 57,5% na pesquisa espontânea, o que comprovaria, segundo Naatz “que a população ainda não sabe quem são os candidatos”.

BLOCO NA RUA
O candidato fala que a campanha dele será aberta oficialmente na próxima quinta-feira, dia seis de agosto, 19 horas, e a partir daí os materiais de divulgação vão para as ruas. Naatz, administrando os poucos recursos que tem, sabe que deve concentrar forças nos programas de televisão. Falo sobre a estratégia dele depois.

2 comentários:

Osní Vagner disse...

Ainda continua a dificuldade de aceitar o PSOL como opção para a despolarização.

Posso estar em outro tempo que o atual, é um sonho ou loucura.

São 5 candidatos registrados no TRE:
Os Frentões do PT e Demo, a coligação PV e PPS o Senhor partido latinha do PTC e outros alugaveis.

O Partido Socialismo e Liberdade de Blumenau - PSOL Sozinho:

Com Dari Diehl e Hartmut Kraft.

Heloisa Helena em 2006 obteve 7% dos votos em Blumenau.

A população cansou dos dois JPK- Demo e DNL-PT.

A eleição já iniciou!

Anônimo disse...

Não Podemos nos enganar. Em uma coisa se tem razão. É uma coligação forte a da direita (DEMO) e eles têm a máquina na mão, o que no mínimo deveria lhes garantir um resultado melhor na pesquisa! Uma coligação um mais mais fraca, inclusive no que se diz respeito ao tempo de TV e o fato do candidato petista , Décio, estar na frente, mesmo afastado da mídia e da prefeitura, demonstra que deve ter feito um ótimo trabalho enquanto prefeito e tendo uma boa atuação parlamentar.
Isso já não ocorre com o candidato a reeleição