sábado, agosto 30, 2008

ELEITORAIS TELEVISIVAS

VICES NA TELA
Esses dias eu falei da ausência dos candidatos a vice nos programas eleitorais, eis que Ângelo Roncáglio e Amauri Cadore deram o ar da graça na exibição dessa sexta-feira. O médico Cadore participou do programa de temático de Décio Lima sobre saúde. Já Roncáglio buscou em sua atuação política o reconhecimento do eleitor.

NA FERIDA
A saúde foi o tema central do programa de Décio, com reportagens, entrevista, depoimentos e a fala do vice. Terminou com um comercial de jovens falando que vão votar no candidato. Bom. Focado no público jovem. A campanha de JPK já explorava um jovem em seus espaços. Seria uma reação?

O REALIZADOR
O programa de João Paulo Kleinübing mostrou mais uma vez o candidato no local das principais realizações do prefeito. Falando sobre o que fez, JPK sai-se muito bem no vídeo. A reportagem principal, comandada por Viviane Wagenknecht, foi sobre um o programa criado pela atual gestão, o Entra 21. Seria uma resposta à proposta de Internet para todos, da campanha petista?

DO JOGO
No programa de sexta-feira à noite os marqueteiros de João Paulo voltaram a repetir a paródia da Grande Família, mas desta vez na política, sem apelar. Criticaram a proposta de Décio, que promete resolver alguns problemas emergenciais da saúde em 100 dias. Na humilde visão deste blogueiro, abusando para o universo futebolístico, foi na bola. Ao contrário do “carrinho por trás” do quadro passado.

LIMITE
Pode-se gostar ou não de um determinado quadro ou inserção exibidos nos horários eleitorais ou na programação. Depende de avaliações técnicas, políticas e estratégicas. Todas relativas. Mas a principal, do ponto de vista deste blogueiro, é a ética. Nem o boxe (que não gosto e não entendo como tem gente que gosta de ver duas pessoas quase se matando) permite golpes abaixo da cintura. Isto vale também para campanhas eleitorais.

TERRORISMO ELEITORAL
Ninguém é criança aqui. Todos programas eleitorais exageram, distorcem e/ou omitem fatos ou literalmente mentem, na maior cara-de-pau. Prometem muito e dizem que fazem o que não fizeram. Infelizmente é da tradição da política, triste tradição. Mas, penso eu, usar de boataria e mentira contra adversários, é o que de pior pode acontecer em uma campanha eleitoral. Mais letal e desprovido de nenhum senso de ética.

PESSOAL
É minha opinião.

sexta-feira, agosto 29, 2008

COTIDIANO

ESPAÇO
O leitor Vilmar mandou e mail para este blogueiro relatando um incidente cotidiano. Ficou "p.." da cara com uma situação corriqueira de trânsito. Tem dias que é dose mesmo, dá vontade de explodir. Para que isto não aconteça, este blog dá vazão a ira do Vilmar e reproduz seu texto. Confira, na íntegra.

"Só para registrar...
Hoje pela manhã, na Rua João Pessoa, quando me dirigia para o trabalho, lá pelas 06:45 hs, me deparei com um carro da Auto Escola União, que estava sendo conduzido por um instrutor que também se dirigia ao seu trabalho. O sujeito encontrava-se dirigindo bem abaixo da velocidade permitida naquele trecho. Como cheguei bem mais rápido atrás dele, dei sinal para que me deixasse passar, porém o sujeito nem viu o sinal. Tive que ultrapassá-lo indevidamente pela direita. Daí eu pergunto:
Se um instrutor não conhece as regras de trânsito, como serão seus alunos?

"Art. 29. - Parágrafo IV - quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido, são as da direita destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando não houver faixa especial a eles destinada, e as da esquerda, destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade;"

"Art. 30. Todo condutor, ao perceber que outro que o segue tem o propósito de ultrapassá-lo, deverá:
I - se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-se para a faixa da direita, sem acelerar a marcha;"
"Art. 40. O uso de luzes em veículo obedecerá às seguintes determinações:
Parágrafo III - a troca de luz baixa e alta, de forma intermitente e por curto período de tempo, com o objetivo de advertir outros motoristas, só poderá ser utilizada para indicar a intenção de ultrapassar o veículo que segue à frente ou para indicar a existência de risco à segurança para os veículos que circulam no sentido contrário;"
"CAPÍTULO XVDAS INFRAÇÕES

Art. 198. Deixar de dar passagem pela esquerda, quando solicitado:
Infração - média;
Penalidade - multa."

Um abraço,

Vilmar"







RÁDIO BANDEIRANTES

VENDIDA
Depois de muitos interessados e nenhum comprador, a rádio Bandeirantes, ex-Blumenau foi vendida.. O novo dono é Marcos Gelain, que tem também a rádio Araguaia, de Brusque, entre outras. Não se sabe o valor, mas já está definido que a sede mudará de lugar (indo para um prédio no centro). O transmissor também será mudado, para aumentar a cobertura da rádio.

CAMPANHA MARROM

BAIXARIA
A campanha vai para um caminho perigoso, que considero de baixo nível. Acabei de receber uma mensagem com o vídeo abaixo. É uma montagem de comerciais da campanha petista. Vou exibir porque acho que é importante mostrar até que ponto vai o interesse em atacar esta ou aquela candidatura. Mostra desespero.


video

ENDEREÇO

Não conheço quem postou. O e mail de quem enviou é sr.da.consciencia@gmail.com.

RADIO

FORÇA DO RÁDIO
A Rádio Nereu Ramos completa dia 1º de setembro 50 anos de fundação. No entender deste blogueiro é a que faz o melhor jornalismo entre as rádios de Blumenau, com uma programação diversificada que reúne reportagens, entrevistas, espaço para a comunidade e esporte. Parabéns à família Vieira e principalmente os colaboradores. Tem muita gente boa por lá.

DISTORÇÃO
Não é fácil a vida de quem comanda programa neste período eleitoral. Ontem pela manhã eu ouvia Joelson dos Santos pela manhã na Nereu. Lá pelas tantas entrou no ar uma ouvinte reclamando do atendimento médico, normal. De repente, pau na administração do prefeito João Paulo. Joelson cortou. Logo em seguida entra outra mulher. Para falar como é “bom o atendimento na rede de saúde de Blumenau, que melhorou muito com JPK”. Mais uma vez o experiente comunicador cortou. E depois passou o pito nos ouvintes.

CASO DE POLÍCIA

BAIXARIA
Os responsáveis pelo Teatro Carlos Gomes estão preocupados com a ação de uma estelionatária junto a comerciantes. Ela se utiliza do nome do teatro e da escola Pró-Dança para pedir patrocínios para supostos eventos culturais. A direção já efetuou boletim de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia e diz que não autorizou ninguém a angariar fundos em nome da instituição.

CONCORRÊNCIA DESLEAL
Já é tão difícil conseguir dinheiro para a cultura e com uma concorrência dessa fica ainda pior.

quinta-feira, agosto 28, 2008

ELEITORAIS TELEVISIVAS


VICES NA TELA
Já foram quatro dias de espaço eleitoral na TV (majoritárias) e as únicas candidaturas que deixaram claro quem são seus vices foram as de Dari Diehl e Ivan Naatz. A Coligação Salve Blumenau, diga-se de passagem, explorou a participação de Ângelo Roncáglio (PPS) falando no primeiro programa, passando a imagem de que ele e Naatz vão governar juntos, caso eleitos.

AUSENTES
Para dizer que os marqueteiros da campanha de João Paulo não “esqueceram” do vice, ele participou daquele programa onde João Paulo estava “em família”, o primeiro. Fora isto ninguém sabe que Rufinus Seibt é seu candidato à vice. Já a Coligação de Décio Lima abstraiu que tem candidato a vice. O pedetista ainda não deu ar da graça.

AJUDA?
Candidato a vice ajuda quando é bom de voto, mas se o “prefeiturável” não for aí não tem jeito. Lembro de 1996, quando Cezar Cim foi companheiro de chapa de Dalírio Beber, mas não conseguiu fazer a campanha do tucano decolar. Em 1997 e 2000 Décio não precisou do vice Inácio Mafra para se eleger.

OS COMPANHEIROS DE CHAPA
Rufinus Seibt deu uma cara mais popular à candidatura de João Paulo e os marqueteiros deveriam explorar mais isto na televisão. A mesma coisa digo com relação ao Ângelo Roncáglio, apesar da imagem de Naatz não ser elitista. Mas o vereador do PPS gosta de chutar a canela e com seu estilo ousado pode impulsionar a candidatura “verde”. Já que falei elitista logo ali atrás, é esta imagem que passa Amauri Cadore, vice de Décio. Não sei como os estrategistas da campanha petista vão explorar a presença dele na televisão. Se é que vão.

ELEITORAIS PROPORCIONAIS

CÉLIO DIAS AMEAÇADO
Um dos prováveis campeões de votos para vereador em Blumenau está com a candidatura ameaçada. O TRE indeferiu o recurso de Célio Dias (PP), que vai apelar agora para o TSE buscando reverter à decisão. Ele teve parte de sua prestação de contas de quando era presidente da Câmara Municipal rejeitadas. Já pagou a multa e devolveu o dinheiro, segundo uma pessoa próxima a ele. Mas para a Justiça Eleitoral isso não bastou. Pelo menos por enquanto.

PREJUÍZO
Caso fique fora, será um desfalque e tanto para o PP, visto que o partido apostava que Célio Dias faria pelo menos quatro mil votos. Ele é o candidato oficial do prefeito em exercício Édson Brunsfeld. Na última eleição, Célio fez cerca de 2.500 votos.

quarta-feira, agosto 27, 2008

ELEITORAIS TELEVISIVAS

RESUMO
Vamos aos programas eleitorais desta quarta-feira à noite.

ASSOCIAÇÃO
Dari Diehl repetiu o programa e voltou a martelar no combate “a velha política” e buscar na retórica de figuras simbólicas como direita e esquerda à associação com JPK e Décio. Para depois fazer uma hipotética ligação entre o que eles representam com os processos de corrupção e o que há de ruim na política brasileira. Se manteve à esquerda.

PROPOSTA VERDE
Ivan Naatz empunhou a bandeira de seu partido e fez um programa sobre preservação da água e tratamento de esgoto, no estilo de uma grande reportagem, tendo o candidato como âncora. Muito bem feito. Prometeu fazer de Blumenau a 1ª cidade completamente saneada de Santa Catarina. Aí, exagerou.

NAS RUAS
O programa de João Paulo mais uma vez começou batendo, mas depois colocou o candidato a percorrer os locais onde deixou sua marca como prefeito. Com uma boa linguagem de edição e ritmo, JPK lembrou suas realizações “in loco”. Uma boa sacada.

EQUÍVOCO
Quando move-se no sentido de “bater” na candidatura de Décio Lima, o programa da Coligação Faz Blumenau Mais Forte se perde. Mais uma vez vou frisar: esta é uma posição pessoal. Mas que cabe-me expressar aqui.

PORRADA
Voltou a apresentar o quadro “Gente que Faz”, com a moradora do morro da Garuva que encontrou a água graças ao prefeito João Paulo, de gosto duvidoso, melodramático. E usou outra paródia, a Outra Família, (Grande Família, Rede Globo) para fazer uma sátira da proposta de Décio Lima de proporcionar Internet para todos em Blumenau. Mas, no meu entender,de uma forma, digamos assim, sacana. Durante todo o tempo os personagens falam “naquele que promete dar computador para todos”, referindo-se a um hipotético candidato em campanha eleitoral.

ABAIXO DA CINTURA
Posso não acreditar que o candidato Décio Lima vá realmente dar Internet de graça para todo mundo ou até mesmo discordar desta proposta. Mas ele, em, nenhum momento, prometeu computador de graça para a população. Mas foi isto que o quadro “A Outra Família”, muito bem produzido, diga-se de passagem, tentou passar.

BOMBARDEIO DE INFORMAÇÃO
O programa petista voltou a lembrar o que Décio Lima fez e como esta bagagem pode ajudar a fazer ainda mais. Mostrou uma grande reportagem mostrando suas realizações em oito anos de mandato, “o prefeito que mais fez obras em Blumenau”. E arremata: “Quem fez, fará muito mais”.

APOIOS EXTERNOS
Apresentou a gravação de mais de dez depoimentos de personalidades de Brasília, sendo que pelo menos a metade não tinha nenhuma expressividade. Chamaram a atenção apenas Aloísio Mercadante, Ciro Gomes, Arlindo Chináglia. Não sei o que agrega do ponto de vista eleitoral.

JUSTIÇA ELEITORAL

DESABAFO
“O maior parceiro que a Justiça Eleitoral esperava ter era o eleitor, mas ele está se beneficiando dos candidatos”. A frase busca sintetizar o sentimento do procurador eleitoral Flávio Duarte com relação a que está vendo. Infelizmente ele tem sua ação limitada pela falta de provas e estrutura para apurar as informações da forma necessária.

CORRUPÇÃO ELEITORAL
Existem fortes indícios de que cidadãos estejam recebendo dinheiro para ceder áreas particulares para colocação de placas ou outros que ganham para estamparem os rostos sorridentes dos nossos candidatos em seus automóveis. É o famoso jeitinho, que contamina as relações humanas. O toma lá dá cá.

AS INFORMAÇÕES
Dois fatos que chegaram a mim. Um conhecido quase brigou com a noiva quando soube que ela estava pensando em aceitar a proposta de um candidato a vereador para adesivar o carro. Outra é de um candidato que ganhou a autorização do proprietário de uma residência para colocar a placa e dias depois viu que a sua foi retirada e lá estava a de um concorrente. Que teria pago, segundo informação posterior do dono da casa.

O CORRUPTO, COMO FICA?
Sim, está certo criticar o candidato. Aliás, quem faz isto deveria ser banido do processo eleitoral. Mas e quem recebe?

MÃOS ATADAS
É esta decepção da Justiça Eleitoral. As regras estão muito mais rígidas, mas mesmo assim algumas coisas acontecem às claras e pouco se pode fazer.

QUEM PAGA MAIS?
Coincidência ou não recebi duas denúncias de candidatos a vereador que estariam pagando uma “contribuição” para que “amigos” circulassem com carros plotados. Os dois da região do Garcia e concorrentes diretos.
EXEMPLO
A Comissão de Educação do Senado aprovou na quarta-feira o relatório para o Projeto de Lei que institui a eleição para diretores de escolas da rede pública em todo o país. Em Blumenau não é novidade, já existe por força de lei municipal. O que me chama a atenção é uma das frases do texto, que reproduzo:” Os candidatos deverão receber, antes da eleição, cursos de capacitação em gestão educacional.”.

PREPARO
É isto que defendo para candidatos a qualquer cargo da esfera pública, do vereador ao prefeito, do deputado ao presidente. Se parece tão lógico pensando em termos da eleição para diretores, qual a diferença de um candidato a prefeito ou vereador. A responsabilidade não é ainda maior?

PARECE SIMPLES
Penso que se é possível fazer uma boa lei como esta, que aliás é da senadora Ideli Salvatti(PT), porque não se faz para os políticos? Não parece racional?

ELEITORAIS TELEVISIVAS

PROGRAMAS
Mais uma vez apenas Ivan Naatz exibiu programa inédito no começo da tarde. E pelo entendimento da Justiça Eleitoral praticou uma irregularidade, visto que gravou no Parque das Nascentes. Em tese, não é permitido ao candidato aparecer em imagens externas.

CORREÇÃO
Fui questionado pelo Léo, da No AR Produtora, que faz o programa de Naatz, na mesma linha de um comentário postado pelo Marcelo Althoff na semana passada. Eles alegam que pode sim ser usadas imagens do candidato em cenas externas nos programas. Estão certos e eu errado. Acabei de conversar com o procurador eleitoral Flávio Duarte e ele confirmou. O que é proibido é a utilização das externas nas inserções de 30 segundos. E mesmo assim há controvérsia, pois segundo o procurador há decisões do TSE que proíbem apenas quando houver truncagem na imagem, que induza o eleitor ao erro. Explicado. Aos leitores desculpa a falha.

VIA EXPRESSA

NÃO VAI DAR
A Prefeitura preparava uma grande festa para entregar a Via Expressa no dia dois de setembro, aniversário da cidade, mas uma reunião entre os engenheiros esta manhã frustrou a expectativa. Mas o esforço é para que aconteça antes da eleição e a nova promessa é dia 14 de setembro.

PROPAGANDA ADIADA
Com isto a campanha de João Paulo Kleinübing deixa de contar com um importante reforço, pois a liberação do trânsito na via no dia do aniversário seria uma força e tanto. Mas a nova data, faltando cerca de 20 dias para o dia da eleição, também possibilita que se faça um barulho.

SEGURANÇA
O diretor de Obras da Prefeitura (alguém viu o secretário?), Evandro Schüller, disse que as duas passarelas para pedestres – uma na Fritz Koegler e outra na José Augusto Maba - começam a ser construídas ainda esta semana. Esta é uma das grandes preocupações dos moradores. Outro medo é com a conclusão das obras sem o viatudo na BR 470. Alguns leitores já procuraram o blog para externar a preocupação. Schüller garante que haverá sinalização eficiente no local, inclusive com a colocação de tachões na rodovia. Mas é uma solução parcial e a única possível no momento.

BLOG

HORA EXTRA
Tem cabimento? Estou escrevendo depois da meia noite. Sabe o que é isto? São vocês leitores, que fazem aumentar a minha responsabilidade. Há poucos minutos me deram o orgulho do acesso 11 mil, em menos de três meses de contagem.

NÚMEROS
As estatísticas até sexta-feira davam conta de uma média de 110 acessos diários. Um levantamento que inchou de orgulho este blogueiro. Qual minha surpresa sobre os números das últimas quarenta e oito horas. De segunda pela manhã até terça pela manhã foram 210 acessos. Hoje, terça às 9 horas até a meia noite e meia, portanto, na quarta-feira, foram 270. Somente na última hora e meia, cinqüenta leitores buscaram informação aqui. Obrigado.




DEBATE SINTRASEB

GRANDE MOMENTO
Acho que tenho espírito de porco, gosto mesmo é de ver o circo pegando fogo. Por isso me decepcionei um pouco com o bom debate promovido pelo Sintraseb na noite desta segunda-feira, no Hotel Himmelblau. Mas no geral foi muito bom. O olho a olho com as pessoas, sem a intermediação de nenhum equipamento, é bem diferente da campanha da mídia. É neste contato que o candidato se revela. É muito mais difícil e tenso.

PARABÉNS
O sindicato, nas pessoas de Dione Borchardt, coordenadora geral, e Ricardo Freitas, o onipresente assessor sindical, deu uma aula de democracia ao promover o confronto de idéias entre aqueles que querem comandar a Prefeitura nos próximos quatro anos.

CORDIALIDADE
Estava curioso em saber como seria controlar uma platéia de quase 500 pessoas com interesses comuns enquanto servidores, mas com afinidades e paixões antagônicas. Ricardo Freitas, com sua experiência de comandar assembléia sindical, foi o mediador, e impôs respeito. Não houve vaia. Os aplausos durante as falas foram inevitáveis.
Mas em nenhum momento houve desrespeito a qualquer candidato. De quando em vez ouvia-se um suspiro de um ou outro na platéia, mas nada de mais agressivo.E risos, muitos risos, quando o candidato Latinha falava.

OBS 1
Não conseguia ver todo mundo de onde estava, mas enxerguei que apenas duas pessoas não sorriam, quando não caíam na gargalhada durante a fala de José Ouriques. Eu e o candidato João Paulo. Não sei o que o prefeito pensava naquele momento, mas eu não achei legal. A cada risada da platéia Latinha mais se entusiasmava, falando aquele monte de bobagem sem nenhum nexo com a realidade.

OBS 2
Mas o povo adorou. Pelo menos se divertiu. Ah, o povo... Eu não concordo, sei que sou um chato. Fiz questão de mostrar que não concordava com aquelas, digamos, “viagens” do candidato José Ouriques. Não sei se foi isto que JPK pensava naqueles momentos de cara séria.

OBS 3
Pelo bem da verdade todos os outros candidatos ficavam visivelmente constrangidos com a fala de Latinha. Mas, para não passar uma imagem antipática à platéia, protagonizavam sorrisos amarelos.

DE VOLTA
O debate teve um tema central, a valorização do servidor público. E uma queixa recorrente, o Plano de Cargos e Salários e o Estatuto do Servidor, implantados na administração de João Paulo depois de anos de luta da categoria. Enquanto quem está fora do governo insistiu em dizer que o plano e o estatuto foram empurrados goela abaixo, o prefeito-candidato reconhece que é preciso avançar mais, mas lembra que foi ele que fez o que nunca foi feito há pelo menos 10 anos. Essa foi a tônica.

MERENDA IMPORTADA
Outro tema explorado foi a terceirização da merenda na rede pública municipal, feita parcialmente pela atual gestão. Pelo menos três candidatos se mostraram contrários a qualquer tipo de iniciativa neste sentido, e João Paulo, por sorte e pela regra do debate se escapou de ter que tratar do tema, no mínimo polêmico, ainda mais para esta platéia.

ESPAÇO DEMOCRÁTICO
As perguntas foram preenchidas pelos presentes em fichas e encaminhadas para uma espécie de urna. Depois sorteadas e passadas para o mediador, que as encaminhava segundo a ordem dos candidatos definida por sorteio. Foram 15 perguntas da platéia no total. Senti falta de uma. “Em uma eventual greve dos servidores públicos, qual seria a posição do candidato se fosse eleito?”. Fiquei sem saber.

BACANA
Um momento de emoção aconteceu por conta da pergunta que seria feita pelo representante da Rádio Comunitária da Fortaleza Adenilson Teles. Ao citar o nome do jornalista, falecido precocemente em mais um dos tantos estúpidos acidentes nas nossas rodovias, Freitas emocionou-se e Décio e Dari mencionaram o trabalho desenvolvido pelo colega.

OBS 4
Trabalhei com Teles diretamente de dois a três anos. Em outros três ou quatro nossas vidas se cruzavam por conta da nossa profissão. Baita Cara. Baita Jornalista. Pena que se foi. Tinha muito para fazer. Deixou a rádio comunitária da Fortaleza como a semente de uma planta que foi a razão de sua vida. A democratização da comunicação.

FÁCIL
Décio também foi pouco importunado com relação a perguntas que lhe deixassem em saia-justa. Escapou de ter que responder sobre a greve dos servidores no último ano de seu segundo mandato, que terminou com a Justiça pedindo a ilegalidade do movimento, a pedido do então prefeito. Mas foi bem ao resgatar um imaginário popular que tem contra si. Disse “que o servidor decide sim eleição, que o servidor faz a diferença”.

CANDIDATO VERDE
Ivan Naatz parecia pouco a vontade. Estava em meio a pessoas que o conheciam bem, pois foi assessor jurídico da atual coordenação do Sintraseb, cargo do qual foi demitido ( ele sempre frisa esta situação). Mas o achei com o freio de mão puxado. Defendeu a redução drástica dos cargos comissionados e o enxugamento da máquina como a forma de garantir a valorização dos servidores. Boas propostas que careceram de uma melhor segurança do candidato.

PELA ESQUERDA
O candidato do Psol foi bem, mas esteve longe de encantar a platéia. Na sua primeira fala deu direito de resposta para Kleinübing e depois conteve-se. Dari Diehl melhorou bastante sua perfomance, mas não sensibiliza, nem convence. Mas ele, como seu partido, tem o mérito de se fazer uma discussão pelo viés da política ideológica. Algo raro hoje em dia.

A PLATÉIA
Se o espaço comportava 500 pessoas segundo os organizadores, digamos que o debate começou com 450 participantes, pouco mais. Terminou com a metade, e aí, ficou mais claro perceber os apoiadores das duas principais candidaturas. Vários cargos comissionados da Prefeitura e ex-cargos comissionados estavam no evento, assim como havia uma boa parte da turma que ocupava estes cargos quando na administração petista. Foram eles que ficaram até o final.

AVALIAÇÃO
Mais uma vez João Paulo Kleinübing e Décio Lima mostraram porque estão na frente das pesquisas. Eles monopolizaram as atenções com suas realizações e propostas. Foram bem superiores. Muitas vezes me cobram, principalmente os amigos, a dizer quem foi melhor. A avaliação é absolutamente um “chutômetro” e muito relativa, a não ser quando um candidato é bem superior aos demais.

UM PONTO ACIMA
Com base na reação do público, digo que as falas de Décio Lima ganharam aplausos mais entusiasmados da platéia. O que não significa que João Paulo não tenha sido prestigiado, pelo contrário. Mas as do petista tiveram uns decibéis a mais.

terça-feira, agosto 26, 2008

ELEITORAIS PROPORCIONAIS

SOBROU PARA O EDITOR
A assessoria de imprensa da Coligação Faz Blumenau Mais Forte atribui a uma falha na edição a falta da logomarca da candidatura majoritária no programa de TV de Deusdith de Souza (PP), candidato a vereador. Na verdade falou-se em problema técnico. O problema será corrigido

EM PRIMEIRA MÃO

DEMISSÃO
Notícia do momento. Daniel Bublitz não é mais diretor da RBS TV de Blumenau. Foi demitido, depois de 20 anos de casa, segundo informações extra-oficiais. Ainda não há nenhum comunicado oficial do grupo e não sei se haverá. O gerente geral do Santa, Bruno Watté, deve comandar os três veículos – jornal, rádio e TV.

DO LEITOR
Dois leitores postaram comentário afirmando que viram a notícia em outro blog e portanto a notícia não é em primeira mão. Quando coloquei o título acima, pensei nos veículos de comunicação tradicionais e errei. Mas ao contrário do colega, que realmente postou antes, não chupo matéria de ninguém sem citar fonte.

ELEITORAIS PROPORCIONAIS

CANDIDATURA LIBERADA
O Tribunal Regional Eleitoral acatou o recurso de Deusdith de Souza(PP) e ele é sim candidato a vereador da cidade. A homologação da candidatura dependia dessa posição do TRE, divulgada na noite de segunda-feira. Em minha humilde opinião, tem tudo para ser um dos mais votados.

INDEPENDENTE
Eu sei que tem gente que não gosta quando falo, mas sou obrigado. No programa eleitoral dos candidatos a vereador da aliança em torno de JPK, todos exibem no lado esquerdo do vídeo a logomarca da candidatura majoritária. Já Deusdith de Souza fez diferente hoje. No lugar do nome de Kleinübing e da coligação, estava o seu.

AVULSO
Outro independente é o sargento Armindo, que concorre pelo PDT. Não vejo, em suas propagandas, menção à candidatura de Décio Lima.

DÚVIDA
Perguntar não ofende. Alguns poucos candidatos a vereador estão explorando imagens externas em seus programas eleitorais. O campeão é meu amigo Fábio Fiedler, mas tem mais gente. Pode?

ELEITORAIS CURTAS

COMEÇOU...
...uma das baixarias de campanha. O vandalismo nas placas de candidatos. No caminho de casa para a TV vi duas destruídas. Uma de JPK e outra de Décio.

ESQUECI
De falar sobre a proposta de José Ouriques, de construir um estádio de futebol, para os dois clubes da cidade, o Metropolitano e o BEC. Esqueceram de falar para o candidato que o BEC não existe mais.

DEBATE SINTRASEB

CLIMA QUENTE
Hoje o bicho deve pegar no debate promovido pelo Sintraseb. No começo da manhã, cerca de 300, dos 500 lugares, já estavam preenchidos. Os cinco candidatos confirmaram presença no evento, que acontece às 19 horas, no hotel Himmelblau. Dez representantes de veículos de imprensa estarão lá fazendo perguntas. Ao contrário dos poucos debates até agora, será o único que contará com uma platéia grande. E atenta.

CURIOSO
A organização já disse que manifestações da platéia não serão permitidas. Não sei como fará isso, mas estarei lá para conferir. Pelo menos três candidatos estarão em uma saia-justa no local. João Paulo Kleinübing, por conta do Estatuto do Servidor e do Plano de Carreira, que teria sido empurrado goela abaixo da categoria; Décio Lima, em virtude da greve de mais de 30 dias do último ano de seu mandato, que só terminou quando o então prefeito entrou na Justiça para pedir a ilegalidade do movimento. E por fim Ivan Naatz, que no começo da atual gestão era o assessor jurídico do Sintraseb e foi desligado de lá.

CHANCE
Já Dari Diehl tem tudo para brilhar. Além de franco-atirador, é o único servidor público de carreira.

segunda-feira, agosto 25, 2008

DEBATE COM OS VICES

FRACO
A idéia foi boa, mas o resultado foi sofrível. Desculpa os amigos que tenho envolvido no processo. Mas é assim que posso descrever o debate com os candidatos a vice, exibido nesta segunda à noite pela TV Galega.

TUDO ERRADO
Com uma qualidade técnica apenas razoável, espaço e mobília inadequados, regras mal planejadas e uma mediação confusa, uma iniciativa valiosa do ponto de vista da democracia, o debate com os vices, foi um negócio constrangedor. Principalmente pela postura de dois candidatos que se mostraram absolutamente despreparados para o cargo que pleiteiam.

FORA DO NINHO
Paulo Villain e Hartmut Kraft. Um aposentado e o outro metalúrgico. Pessoas que não conheço, mas merecem todo o meu respeito. Só penso e defendo que para concorrer a qualquer cargo público, principalmente no Executivo, deveria se ter um processo mínimo de pré-seleção antes da candidatura ser avaliada pelo eleitor. Pouparia todos nós.

VENCEDOR
Ângelo Roncáglio deu um banho em Rufinus Seibt e Amauri Cadore. O pedetista precisou engrossar com a produção do programa, pois em dois blocos não respondeu a nenhuma pergunta, por omissão da regra. Já Rufinus sentiu-se em casa quando teve que responder sobre cultura, mas pisou na bola quando lia, praticamente na íntegra, as perguntas que fazia para os adversários.

BOA PERFORMANCE
Roncáglio botou pimenta no debate, sempre lembrando as propostas do cheque-saúde e do ônibus gratuito para os alunos das escolas públicas municipais. Alfinetou as candidaturas de JPK e Décio quando pôde. Lá pelas tantas tirou o programa de governo da última campanha de Kleinübing e um santinho do Décio e disparou: “são 12 anos de promessa”. Rendeu a parte mais animada do programa e dois direitos de resposta.

ELEITORAIS TELEVISIVAS

INSOSSOS
Nada demais nos programas eleitorais da noite. Ou melhor, vou corrigir a frase. Esperava mais dos programas, principalmente das duas principais candidaturas. Nada de novo. João Paulo resgatou trechos do programa frio de estréia para mostrar seu lado mais humano e descontraído, junto à família. Décio Lima voltou a insistir na proposta da Blumenau Digital, mas foi pouco convincente na entrevista com a Cínthia Canziani.

UM TOM ACIMA
Mais uma vez os marqueteiros de Kleinübing “bateram” no adversário em pelo menos duas oportunidades. Uma delas foi no “segundo episódio” do programete Gente que Faz, desta vez com uma moradora do Morro da Garuva. Desculpem os estrategistas, mas o prefeito tomando água na frente da casa dela é “meio-demais”. Enfim. O programa terminou com a frase “Um Amor por Blumenau”, uma reação ao clipe da campanha petista, que “faz uma declaração de amor a Blumenau”.

SEM SAL
O programa petista começou buscando fazer uma blindagem a um dos carros-chefes da campanha adversária, a geração de empregos. Mostrou a fala do Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, quando esteve na cidade no último final de semana. O ex-presidente nacional do PDT, como não podia deixar de ser, puxou a brasa para o assado do Governo Lula. Depois apostou nas propostas de inclusão digital, prometendo um monte de coisas, como a marcação de consultas na rede pública sem sair de casa, a criação de um provedor municipal e a implantação de tele-centros nos bairros. Tudo com prazo, 2009. Então tá.

JOGO
Já havia dito isto e repito. Para quem gosta de política e estratégia, o horário eleitoral é um prato cheio. Um dita o ritmo do outro e uma ação gera uma reação. O perigo está em errar a mão e perder a eleição.

PARA O POVO
Ivan Naatz fez mais uma vez um programa “feijão com arroz”, que é a criação do cheque-saúde e a solução para a demora no atendimento, principalmente em casos de maior complexidade. Nas inserções comerciais o candidato aposta em outra proposta de forte apelo popular, transporte gratuito para os alunos da rede pública.

FASE UM
Conversei com o candidato, que detalhou o ritmo da campanha. “Apresentação de propostas, emotivo e pegada”. Quem dá a linha, junto com Ivan e Ângelo Roncáglio, é o sempre simpático Zair Aníbal de Souza, o “Zico”, um dos pioneiros da tv em Blumenau.

ELEITORAIS

PIZZOLATTI
O deputado João Pizzolatti (PP) entrou com vontade na campanha de João Paulo Kleinübing. Depois do namoro com o PT no período pré-eleitoral, Pizzolatti esteve na solenidade de licenciamento de JPK da Prefeitura e gravou depoimentos para o programa do candidato à reeleição.

OBRIGADO LULA
Segundo a assessoria do deputado, no depoimento para o programa de JPK, Pizzolatti foi enfático ao afirmar (palavras do release): “nenhum prefeito na história da cidade recebeu, em um único mandato, tanto dinheiro do governo federal a fundo perdido por seu intermédio. Foram quase R$ 70 milhões para obras de saneamento, sistema viário, habitação e construção de áreas de esporte e lazer”. Será que João Paulo vai agradecer ao Governo Lula e ao PT?

EM TEMPO
Um assessor do PP se apressou em fazer contato com o blog para explicar o pronunciamento de Pizzolatti. A estratégia é desmentir o candidato Décio Lima, que segundo meu interlocutor, estaria querendo passar uma imagem de pai da criança, ou melhor do dinheiro que veio para cá. (a informação está grifada de forma diferente, pois foi postada depois).

ELEITORAIS

CASA CHEIA
Foi bastante prestigiada a passagem de cargo na Prefeitura esta manhã. João Paulo Kleinübing entregou o comando para Édson Brunsfeld e vai dedicar-se exclusivamente a campanha eleitoral . Todo o secretariado esteve presente. Ao lado de Brunsfeld na cerimônia estava o deputado João Pizzolatti.

RECESSO BRANCO
Décio Lima não deve mais se licenciar da Câmara dos Deputados, ao contrário do que foi anunciado. Segundo a assessoria de imprensa da candidatura, Décio vai atender um pedido do presidente da casa Arlindo Chinaglia. Seria uma forma de evitar gastos desnecessários para o parlamento, segundo a versão oficial. O deputado-candidato vai aproveitar o reduzido numero de sessões previstas para dividir seu tempo entre campanha e Congresso Nacional.

ELEITORAIS TELEVISIVAS

ESTRATÉGIA
Os programas de televisão dos principais candidatos estão usando uma estratégia para evitar a exibição de imagens externas dos candidatos, proibidas por lei. Congelam a imagem e/ou desfocam. Fica parecendo foto.

ELEITORAIS AMBIENTAIS

VOTE PELA ÁGUA
Aproveitando o período eleitoral, o Comitê do Itajaí e o Projeto Piava lançam uma campanha para colocar no debate uma importante discussão. O cuidado com aquele é o bem mais precioso do planeta, a água. O objetivo é despertar nos eleitores o interesse em saber das propostas dos candidatos para a preservação das nascentes, rios e ribeirões. Conhecer o que eles propõem.

COMPROMETIDOS
A campanha foi criada pela agência Escala, Metra e busca incentivar as pessoas a conhecerem e votarem em candidatos comprometidos com o assunto. O mote da semana da Água, que acontece no final de setembro, será: “as prefeituras vão cuidar dos nossos rios”?