terça-feira, outubro 14, 2008

NAATZ

INTERNAS VERDES
Ontem postei o descontentamento do ex-candidato a vereador pelo PV, Maurício Costa, com relação à entrevistas do ex-candidato a prefeito Ivan Naatz, sobre uma possível ida dele para outro partido que lhe garantisse a eleição para deputado estadual. Sobre isso Naatz manda e mail para o blog, que reproduzo agora:

1) a defesa do meio ambiente não (deveria) ter cor partidária, logo, não importa onde eu esteja, serei sempre verde - 2) o PV elegeu tres vereadores em todo o Estado dois em Joaçaba um em Gaspar. 3) em Joinville o maior colegio eleitoral do Estado o vereador mais votado fez 411 votos mais que o mais votado na capital 396 4) meu presidente não me ligou nem para perguntar como estava de saúde, ai fica dificil. 5) estou a busca de estrutura para a campanha para a ALESC, material humano. 6) não disse que vou sair do PV disse que existe esta possibilidade por ordem da falta de estrutura partidária.

8 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com o Ivan e como um fiel eleitor, votarei nele esteja em que partidoe stiver. Não voto no partido e sim nas pessoas e nesse sentido, sempre votarei no Ivan enquanto se mantiver no caminho da honestidade como tem sido até agora. Também acho que que será muito dificil lograr exito em um partido que não conseguiu eleger mais de três vereadores no Estado, tendo o tempo de existencia que o PV têm. Portanto, apoio totalmente a sua procura por um partido melhor estruturado o que certamente poderá nos possibilitar termos em breve um deputado de extrema uqalificação como o cargo requer.
Pense objetivamente e não se deixe levar pela emoção ilógica e irracional.

fabioricardo disse...

será uma grande perda para o partido.

Anônimo disse...

Como nos últimos anos quem manda no PV em Blumenau é bem provável que a culpa pelo péssimo resultado eleitoral, tanto majoritária quanto proporcional, seja somente dele, pôs o partido debaixo do braço. O melhor desempenho para vereador foi de um militante verde histórico, Renato Junge, que com certeza não fosse a forma como o Ivan vem construindo seu partido, poderia ter se organizado e entrado com mais gás na campanha.
Aino acho que o Ivam tava afim de um segundo turno para ver o que renderia.

Thiago disse...

O PV está precisando de mudanças! Ivan Naatz (Blumenau) e Gerson Basso (Santa Catarina) já estiveram à frente do partido por tempo demais. Está na hora de caras novas.

Altair Cunha de Souza Pires disse...

Veneza tentou por duas vezes se eleger no PT sem sucesso. Migrou para o DEM, foi criticado, elegeu-se. O Naatz tá certo, ele tem nome, credibilidade e capacidade de representar Blumenau, no PV não vai conseguir por falta de estrutura.

Anônimo disse...

Me pergunto o que é esse "material humano" que o Naatz tanto fala.

Sera que PT de 1996 elegeu Décio Lima com o tal "material humano"? Prefiro interpretar que foram militantes que acreditavam em bandeiras políticas, independente do resultado do governo. O que mais surpreende é um partido com idéias tão contemporâneas como o PV não conseguir atrair simpatizantes. Quando o Basso não ligou perguntando dos resultados, isso significa uma falta de sintonia entre os presidentes. Agora, tão ruim quanto, é a repetição do mesmo fato aos candidatos a vereador da sigla. Lideranças devem atrair e não afastar. Talvez a metodologia adotada pelos atuais mandatários do PV não forme mais "material humano".

Quanto ao Veneza, tá aí um grande exemplo de oportunismo barato e clientelista. Espera-se que a esquizofrenia partidária não afete sua atuação pelo povo de Blumenau.

Alberto Luiz disse...

pois é, e no e-mail ele não comenta sobre sua própria declaração de deixar seu irmão cuidando dos "negócios" dentro do PV ...

como fica isso ?

rodrigo disse...

Naatz provou que é igual aos outros políticos, está interessado é em sua carreira de político e em ganhar dinheiro.

Quando (se um dia) alavancar uma candidatura, aposto que irá aceitar presentes como o da Agrenco para Décio Lima ou conratará servidores fantasmas, como JPK.

Nunca mais ganha meu voto.