sábado, novembro 08, 2008

TRANSPORTE COLETIVO

PÁRA OU NÃO PÁRA?
9h30min de segunda-feira. A partir deste prazo motoristas e cobradores de ônibus podem paralisar as atividades, de acordo com a lei de greve, visto que a notificação foi feita neste mesmo horário na sexta-feira. O Seterb aposta agora na esfera jurídica para minimizar os prejuízos à população, caso a paralisação realmente se confirme.

ADVOGADOS EM AÇÃO
Duas situações estão sendo trabalhadas. Segundo o presidente do Seterb, na última greve do transporte coletivo em Florianópolis, o Tribunal Regional do Trabalho determinou que pelo menos 70% da frota circulasse nos horários de pico e 30% nos demais horários. No entender de Rudolf Clebsch, a decisão deve valer para cá também. Outra ação da autarquia na esfera jurídica é evitar que a categoria interdite os terminais.

PESO
O presidente do Seterb disse que as cláusulas sociais empacam a negociação. Uma delas, a quinta folga mensal, é inviável segundo Rudolf Clebsch. Representaria cerca de 45% de reajuste na tarifa, segundo o responsável pela autarquia.

3 comentários:

Juca disse...

Pra variar, o Seterb trabalhando pelas empresas... o cara defende o lado da empresa, contra o trabalhador???

PRA QUE SERVE O SETERB? MULTAR E NEGOCIAR VANTAGENS PARA AS EMPRESAS CONCESSIONARIAS, OU FISCALIZAR E EXIGIR UM SERVIÇO DECENTE AO USUÁRIO?

VERGONHA!

XNET disse...

O seterb tem rabo preso com o consórcio siga...
Independente do valor que a categoria conseguir o aumento vai ocorrer de qualquer forma...
Quando Jpk assumiu no primeiro mandato já teve um mega aumento... e vai ser assim em janeiro... não se iludam aumento vem e vai ser forte na passagens... então já que vamos ser lesados da mesma forma que pelo menos os mot/cobradores ganhem com isso...

Anônimo disse...

E o Direito do Trabalhador onde fica nesta situção consórcio siga é irregular em Blumenau onde esta a licitação com prensença de outras permissinárias?

Engraçado JPK viajou vieram devoltas as Greves privatização!!!!