sexta-feira, dezembro 05, 2008

NATAL

NOVO TEMPO
Blumenau já viveu momentos como este antes e descobriu que nada melhor do que arregaçar as mangas, se possível com alegria e grandiosidade, para recuperar a estima e voltar à normalidade. Esse foi o espírito do lançamento do Natal Blumenau, Alles Blau, hoje pela manhã na Casa do Comércio. A ambição é grande. Transformar o nosso Natal em referência nacional em pelo menos 10 anos.

PENSANDO GRANDE
Não duvido nada. Da tragédia de 1983 surgiu a segunda maior festa do chope do mundo. Entre as atrações previstas para a programação de Natal, estaria um show de Ivete Sangalo, que seria bancado por uma indústria de cerveja nacional. Além disso, Guga, Zezé di Camargo e Luciano, Família Lima são outras atrações cogitadas. Ainda faltam muitas definições, hoje foi apenas o ponta-pé inicial.

CHATO
Todo mundo estava lá, inclusive os representantes dos veículos de comunicação. Por isso causou um mal estar os elogios de Felix Theiss, que funcionou como uma espécie de “animador” da campanha, para o trabalho desenvolvido pela RBS e pela Globo.

SEGUNDA FASE
As grandes redes nacionais, inclusive a Record, demoraram pelo menos quatro dias para se dar conta do estrago que estava acontecendo em Blumenau. As estrelas da mídia brasileira, como William Bonner e Roberto Cabrini, para ficar em dois exemplos, só apareceram por aqui na quarta-feira. Todas, incluindo aí Globo, Record, SBT, TV Cultura, jornais e revistas fizeram um belo trabalho, que deram visibilidade ao drama local, o que proporcionou esse monte de arrecadação vinda de todo o país.

POOL LOCAL
Mas na hora do vamos ver, que foi da madrugada de domingo até terça-feira, quem segurou as pontas foi um pool de TVs locais, capitaneado pela TV Galega e com a parceria da FURB TV e TV Legislativa. Foram essas emissoras e os profissionais delas que prestaram o mais relevante serviço para a população, que apavorada, não tinha a quem recorrer para obter as informações. Se queria fazer média com alguém, era o trabalho desses profissionais que deveria ser exaltado. Faltou sensibilidade para Félix Theiss.

Um comentário:

Daniela disse...

o trabalho realizado pela Rede da Solidariedade tem que ser elogiado. Quem acompanhou (alguém não acompanhou?) o trabalho deles sabe do que estamos falando.
As 'grandes' coberturas nacionais emocionaram o país que se sensibilizou. Mas acredito que faltou informação. Todas (ao menos as matérias que assisti) foram emotivas demais e não contribuiram com dados técnicos, informações relevantes, possíveis causas...etc. Inlusive o Profissão Repórter em decepcionou, e muito. Esperva bem mais do Caco Barcellos e equipe...