segunda-feira, janeiro 19, 2009

FGTS

ONDE FOI PARAR?
Alguns trabalhadores que buscam o FGTS estão tendo o dissabor de encontrar as contas zeradas. Muitos não se deram conta que já retiraram o benefício, mas outros não o tem porque a empresa não depositou. Como é o caso da Teka. O sindicato dos Trabalhadores Têxteis está estudando medidas para reverter o problema.

ROUBO
O dinheiro é do trabalhador, descontado dele pela empresa empregadora por uma lei federal. Se não é depositado, há uma apropriação indébita por parte de quem recolhe. Ou seja, traduzindo: empresário que recolhe e não deposita é ladrão. Merecia cadeia.

ERRATA Informei, de forma errada, que o dinheiro do FGTS é descontado do trabalhador pelas empresas, quando na verdade não há o desconto. De qualquer forma é um direito do assalariado previsto em lei e a empresa que não o faz comete um crime. Assim como qualquer cidadão que não pague imposto.

SEM NOTÍCIA
Por falar em ramo têxtil, a notícia de uma possível venda da massa falida da Sulfabril movimenta a cidade, mas as partes interessadas mantém a negociação envolta em mistério. Ainda em dezembro a Justiça vetou uma proposta de compra feita pela mesma TKR Participações, por considerar que ela não teria condições de assumir os ativos e passivos da indústria blumenauense. A informação é da Promotora de Justiça Monika Pabts, que garantiu desconhecer alguma nova proposta por parte de quem quer que seja.

13 comentários:

Anônimo disse...

No caso da Teka, o sindicato dos trabalhadores têxteis já sabia há longa data que a empresa não depositava o FGTS... É só vasculhar no arquivo "confidencial" do Sintrafite...

Xnet disse...

No caso da TEKA tbm a mesma está descontando o plano de saude e não repassando para operadora... tem neguinho ai todo fudido por causa disso...

Anônimo disse...

Cabe esclarecer que o FGTS não é deduzido dos empregados. É um encargo pago estritamente pelo empregador.

Anônimo disse...

Não importa se é desconto do empregado ou do empregador....o que não pode é empresas como a TEKA e outras passarem a mão no FGTS do trabalhador.

Anônimo disse...

Trabalhador, desde o mais humilde, não deve temer empresário safado que não deposita a parcela de seu piso no FGTS. Se assim o for, cobre dele; no caso de ameaça de demissão (raramente ocorre), imediatamete denuncie ao Ministério do Trabalho. Infelizmente algumas classes trabalhistas que não têm amparo de sindicato são roubadas por patrões salafrários que merecem uma grande punição.

Anônimo disse...

acho que o sintrafit está dormindo no ponto.

Anônimo disse...

a demora em resolver o caso SULFABRIL é do Sintrafit, aliás, a atual presidente (ex-funcionária da Sulfabril) não precisa mais do R$ da empresa, recebe salários de R$ 8.000,00 mês.

França disse...

rECEBE 8 Mil sim mas dá a cara para bater seu bananaum! Ela que correu atras dos 8% que vc recebeu de aumento final do ano seu gambá!

Anônimo disse...

Esse França deve ser mais um dos "Cachos" da Dona Vivian...
Nunca vi ela dando a cara para bater, na verdade ela se faz de interessada, mas, está pouco se lixando para os Trabalhadores. O que importa mesmo é o salário de 8 mil, as viagens pagas, a gasolina a colônia de férias e outras regalias mais que só o SINTRAFITE tem. Não pense os trabalhadores que a loira está realmente do lado da "classe trabalhadora"

Anônimo disse...

CORRIGINDO

ela não correu atrás dos 8%

ela correu atrás dos 0,25% .. o restante o patronal já havia concordado ...

Anônimo disse...

Triste quando se vê um reporter fazendo sensacionalismo com burrice ou omissão. Dizer que o FGTS é recolhido DO empregado é de um desconhecimento profundo ou de uma tendência extrema a desinformação criminiosa. E essa informação é importante sim, principalmente quando sua omissão dá a entender um crime. Há muitas empresas em crise séria. Muitas, muitas mesmo, parcelando o encargo que o FGTS representa. Sou um empregado apenas também e sei o quanto é dificil arcar com tudo isso. O respeito entre patrão e empregado deve ser mantido. De que adianta taxar empregadores de ladrões se pode não ser este o caso.

Anônimo disse...

Li a mesmo notícia de um outro reporter. Alguém consciente, pediu que os empregados ficassem alertas mas não omitiu o fato da empresa ter um parcelamento legal do FGTS junto a caixa. Esse Alexandre é omisso e tendencioso. Fala em crime e esquece que omissão informativa também o é. Nos registros da CEF consta que a TV Record também parcela o FGTS, será que ele chamaria o próprio patrão de ladrão se tivesse sabido isso ou sabe e omitiu isso tbm.

Anônimo disse...

Falando sobre a Teka além do FGTS que não é depositado,os empregados que pedem a conta e são associados da Cooperteka não conseguem retirar as suas "cotas" reclamamos para o sindicato mas até agora estão marcando uma assembléia que nunca acontece,então é isso ficamos a ver navios.