sexta-feira, outubro 17, 2008

CASO ELFY

JUSTIÇA
A primeira Vara Criminal de Blumenau pré-selecionou hoje 25 pessoas para integrar o Juri Popular de um dos crimes de maior repercussão na cidade nos últimos anos, o assassinato da servidora da Furb, Elfy Eggert. Das 25, sete vão estar frente a frente com os dois acusados pelo crime, o marido Julio Cesar Sary e Ricardo Soares Rodrigues, conhecido como "Pai Ricardo". O julgamento acontece no dia 12 de novembro.

3 comentários:

Laíse disse...

Torcemos para que ajustiça seja feita.

Anônimo disse...

concordo com você laíse,

mas a sociedade de hoje está tão invertida que temos que "torcer" para que a justiça seja feita ...

por mais cruel e por mais QUE EU DISCORDE com um a época da ditadura, uma coisa é fato:

naquela época, vagabundo não tinha vez, morria e pronto!

meu sincero desejo é que tanto esse metido a pseudo pai de santo quanto aquele outro ser que não merece ser chamado de "gente" morram ... juntamente com aquele sem vergonha de SP !

mas a pior raça de todas é a de promotores e juizes, que garantem que um sem-vergonha desses não sofra, com direito a um julgamento e tratamento justo ... pois digo, justo seria, se eles morressem da mesma forma que suas vítimas ...
Pronto, falei!

Anônimo disse...

Concordo, em parte, com o último comentário.

É verdade que temos que "torcer" para que a justiça seja feita.

É verdade, inclusive, que o pai de santo e o outro mereceriam a morte, no meu entendimento.

Todavia, se existe injustiça neste país, se o tratamento dado ao réu é considerado inadequado, a culpa se encontraria necessariamente com os juízes e promotores?

Respondo frontalmente que não!
Se a lei é ineficaz, reclame para quem a fez! O judiciário está aqui para cumprí-las e fazê-las valer. E se não o fizer, reclamam da sua lerdeza.

Agora, se me disseres que o legislativo é uma vergonha, daí terás minha opinião a favor, aquilo sim, é a pior raça de todas como disse.