terça-feira, novembro 11, 2008

POLÍTICA

EMENDAS
A duplicação da BR 470, a criação do anel de contorno viário de Gaspar e obras de contenção de cheias na foz do rio Itajaí Açu. Essas três obras têm chance de contar com recursos federais em 2009. As necessidades foram contempladas pelo Fórum Parlamentar Catarinense em reunião na tarde hoje, num total de 15 emendas.

DE FORA
Recursos para a instalação de uma universidade federal na região de Chapecó também foram contemplados. Enquanto isso, ao que parece, o Vale do Itajaí permanecerá sem uma instituição pública de ensino superior.

7 comentários:

Anônimo disse...

Recebi uma informação que o Deputado Jean Kuhlmann estaria abandonando a política para assumir a cadeira de Wilson Wan-Dall no Tribunal de Contas do Estado.

Wan-dall voltaria para a política e buscaria o espaço do Jean.

Alguém sabe algo à respeito?

castelo burguês disse...

Interessante a matéria do Impactosc dessa edição:

http://impactosc.blogspot.com/2008/11/vai-comear-cobrana-da-fraude-martinez.html

Será que vamos ficar sem emprego chefe?

Anônimo disse...

VIchhh... que assunto cabeludo, esse, gente! O pessoal da RIC vai ficar com as calças na mão? E o Alexandre José? Quem vai socorrê-lo? JPK... prepara um cargo ai pro cara, na area de comunicação (anti)social da Prefa... porque parece que a RIC vai afundar!

Anônimo disse...

Pois é sr. "castelo Burguês"...

Com certeza você acaba de assinar seu atestado de idiota, burro e ignorante. O dia que esse tal folhetim de supermercado chamado impacto PT, quer dizer, "SC" tiver alguma credibilidade, os porcos estarão voando ...

Não vamos ser ignorantes a ponto de achar que tudo é feito 100% na legalidade. Mas desde o mais humilde dono de padaria sabe e tem consciência que no nosso país o negócio tende a FALIR se você trabalhar 100% na honestidade ... infelizmente ...

Assim aconteceu com as organizações Globo (que inclusive elegeram o presidente molusco) e que dizem por de trás dos bastidores que tiveram uma gigantesca ajuda financeira do lula... porque o impacto pt, quer dizer, SC, também não faz uma reportagem sobre isso? porque eles nunca tocaram no assunto da agrenco? Nunca consegui ler neste jornal alguma noticia ruim sobre o PT... engraçado isso ...

Anônimo disse...

Ao boca alugada do espaço acima leia o impacto Sc da semana do dia 06/10/08 terás matéria sobre Carlito Merrs e Dario Berguer...

E SOBRE A FEDERELIZAÇÃO DA FURB E VERBA DESTINADAS DA UNIÃO TENHO PRA MIM, QUE FALTOU UM POUCO MAIS DO EMPENHO DO DCE E DA REITORIA PARA QUE A FEDERELIZAÇÃO TORNASSE REALIDADE.

Anônimo disse...

Tudo isto por não termos grandes lideres, sempre Blumenau vota errado, e vcs discutindo DEM=PFL e PT. Olha gente, a coisa é mais seria, enquanto BLumenau não ressurgir das cinzas, seremos sempre assim, todos nons emocionamos com as elições, agora, acontece tudo como era antes. Quando sairam as propagandas do cara sapatenado, da mulher indo pra direita, da abelha no ouvido, ninguem ligou muito, mas prestem atenção nas próximas eleições, um monte de apaixonados pelo SERRA e um munte pelo LULALÁ, como coisa que existe ética neles. Gravem o que estou dizaendo, não sou PT e muitos menos DEM=PFL não esqueçam. Quel tal uma mudança profundo a começar pelo povo, gente nova, voto nulo, a final estamos numa democracia, não somos obrigados a concordar com isto tudo.

Rafa disse...

Caríssimo Alexandre,

Por favor corrija o texto. O vale tem sim uma universidade pública. Infelizmente ela é municipal e como não há verbas municipais para mantê-la cobra mensalidades (por permissão constitucional, diga-se de passagem).
A FURB é pública pois nasceu da vontade da comunidade. Não só o DCE ou reitoria devem se empenhar para que ela se torne gratuita, mas todo mundo, começando pela imprensa e claro pelos nossos representantes legislativos e executivos.
Os passos para a Federalização estão sendo dados, firmes, seguros.
Oxalá possamos ter em breve tempos notícias alvissareiras como as que tiverem nossos concidadãos do oeste, já que teremos mais uma Universidade em SC (merecida por sinal).
Saudações,

Rafael