segunda-feira, dezembro 01, 2008

CHUVA

SOS PARA TODOS
A leitora Josiane Sanzon entra em contato com o blog para fazer um desabafo que temos ouvido de várias lideranças de outras cidades da região, principalmente Luis Alves, Ilhota e Gaspar. É que as atenções estão voltadas muito para Blumenau e Itajaí, como não poderia deixar de ser, e a população vizinha está ficando em segundo plano. O prefeito de Gaspar, Adilson Schmitt, é uma das lideranças que reclama e com razão. Eles querem que a ajuda chegue para todos.

DO LEITOR
Voltando ao e mail enviado pela Josiane, reproduzo na íntegra.

Não posso deixar passar a minha indignação, repudia e tristeza ao acontecimento do ultimo sábado. Como todos sabem, muitas famílias tiveram que sair de Luis Alves e virem se alojar em nossa devastada cidade, mas ainda inteira Blumenau.

Blumenau é de um povo solidário, amigo e forte na luta, vamos reconstruir a cidade melhor do que já era, tenho certeza disso.

Mas, o que venho tristemente falar aqui é que, uma dessas famílias que saíram de Luis Alves esta alojada na casa de amigos, e no ultimo final de semana, foi ate a Igreja São Francisco de Assis (Fortaleza) buscar apenas fraldas e leite e foram escorraçadas de lá por uma Assist. Social, que os informou que não poderia fazer doações de nenhuma espécie a eles, pois são de outra cidade. Os mesmos foram informados que deverão se dirigir a Luis Alves para buscar os donativos que foram enviados pra lá.

Me entristece essa indiferença, eu mesma estive ajudando muitos de Gaspar e ajudaria de outras regiões se fosse possível. Agora pergunto como eles irão ate lá sem carro? Com as estradas do jeito que estão?? As 22 toneladas de alimentos que recebemos não serão suficientes para ajudarmos as cidades vizinhas e as pessoas que aqui se alojaram?


REFLEXÃO
O povo de Blumenau é forte e acostumado a receber a solidariedade de todo o país. Se aconteceu do jeito que a Josiane está falando mesmo é lamentável. E não condiz com a nossa gente. É preciso ter grandeza em um momento como este.



6 comentários:

Xnet disse...

Qual o nome da Assistente social?

Pessoas assim são des-assitentes...
não merecem trabalhar para o povo...

Sérgio disse...

Mas que VERGONHA. Se aconteceu isso temos que averiguar a fundo e mandar essa pessoa se retratar, para ficar no mínimo. Que falta de sensibilidade! Desde quando desabrigado, de qualquer lugar, tem que se identificar? Será que ela ja ouviu falar da Cruz Vermelha?

Cristiane Gonçalves disse...

Caro Alexandre, antes de mais nada é preciso averiguar os fatos.
Estive ajudando em um abrigo de Blumenau neste final de semana e nem por isso sou asistente social. O nível de estresse que estão passando os voluntários é muito alto. Vale lebrar que é preciso de mais voluntários para que se faça um revezamento. Não dúvido que tal fato tenha acontecido, porém ao invés de apenas falar mal vamos tentar solucionar o problema nos colocando a disposição para o trabalho voluntário.
Há também o caso de pessoas que não necessitam de ajuda e chegam aos abrigos solicitando mantimentos.
Confio no seu trabalho resposável de um jornalista experiente que apura os fatos em sua totalidade.
Grande Abraço
Cristiane

Anônimo disse...

infelismente ja se sabe dos absurdos que vem acontecendo nos abrigos.teve um funcionário publico que perdeu sua casa e foi ao abrigo para pegar roupas para seus filhos e pra ele e a esposa qdo foi mexer numa caixa foi avisado que não poderia mexer pois as roupas que estavam nas caixas não seria para doaçao,detalhe nas caixas haviam camisetas novas embaladas em plasticos provavelmente doadas por alguma confecção pergunto se não era pra doação para onde irão?talvez para algum basar ou para a casa de alguem

Anônimo disse...

anonimo gostaria de saber qual o abrigo ou o bairro do abrigo,pois se isso acontece com roupa,imagina com alimentos.as doações sao para os atingidos nas cheias e deslizamentos e nao para aqueles que nao precisam,tirando dos necessitados.e nao para quem se finge de voluntario(pois uma atitude dessa esta so se fingindo para se aproveitar).

andreia disse...

ta na hora de começar a dar nome aos bois(ao as vacas)!para acabar com essas injustiças.