domingo, dezembro 14, 2008

DOMINGUEIRAS

BARRADOS NO BAILE
Sei que vou arranjar para a cabeça, mas não posso deixar de comentar a indignação e as fotos dos representantes das classes empresariais de Blumenau e também Gaspar, por conta da visita do presidente Lula no abrigo improvisado na Escola Vidal Ramos. Foram barrados e reclamam que não puderam entregar a carta de reivindicações da região devido a calamidade.

MENOS
Fora a vaidade e o fato inédito de conhecer o que é ficar de fora de um evento público, coisa que milhões de brasileiros convivem diariamente, não vejo motivo para a ira dos empresários. O presidente veio à SC com uma agenda definida: em Blumenau contato com um grupo de desabrigados e em Itajaí uma visita ao Porto, onde o foco seria a recuperação da economia. Aqui não. Era diferente. Tinha um caráter mais humano, sobretudo simbólico.

ATENÇÃO ESPECIAL
Pode-se criticar Lula por várias outras situações, mas não no que diz respeito a tragédia que se abateu no Vale. Visitou a região duas vezes em menos de 20 dias, claro que sempre naquela rapidez que caracteriza uma agenda presidencial. Mas mais que suas visitas, fez o que se esperava que fizesse.

A SABER
Liberou o FGTS para todos moradores de Blumenau, o que vai possibilitar uma injeção de dinheiro importante na economia; suspensão de juros e multas para tributos federais, assim como a prorrogação do pagamento de outros impostos da União; lançou cinco cartas de créditos para empresas atingidas diretamente; liberou R$ 100 milhões para a saúde e R$ 123 milhões para as estradas e fora a grana para recuperar o porto de Itajaí. Sem contar que desde o primeiro momento o aparato do Exército foi direcionado para cá.

FORA DE HORA
Como o presidente falou na EBM Vidal Ramos, é preciso deixar de lado partidos políticos, clubes de futebol e religião em um momento como este. A classe empresarial precisa reconhecer que Lula está fazendo o que se espera do líder maior da nação, pelo menos no que diz respeito a esse momento. E que se não entraram é porque não estavam convidados. Lá na escola era o espaço de Luis Inácio com o seu passado, de gente como ele. E não do empresariado que quer sair na foto sempre.

REFLEXÃO
O presidente Lula deu um recado para a imprensa que vale para ela e também para todo mundo, incluindo aí a classe empresarial. “E importante que a imprensa entenda que nem tudo que a gente anuncia hoje acontece hoje”. Não dá para baixar a guarda, mas uma certa paciência é preciso.

FINALEIRA
Já que comecei a defender o Lula, lembro também as demais medidas econômicas anunciadas nessa semana, como a mudança no Imposto de Renda e redução do IPI para carros populares, só para citar duas. Não tem relação com a calamidade, mas vai ter impacto positivo na economia de Blumenau.

4 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns Alexandre!

Sou empresário, nunca votei no PT, mas o gesto do Presidente Lula, sua atuação e as medidas anunciadas de combate a crise e a calamidade me fizeram perceber uma atuação profundamente responsável e elogiável deste cidadão que tantos vezes critiquei e movido por grande preconceito, muito presente no meio empresarial, muitas vezes desdenhei da capacidade de Lula.
As medidas economicas adotadas, sua solidariedade, são muito mais importantes que o fato de algumas lideranças tenham sido barradas numa evento que não foram convidadas. As reivindicações do Vale já haviam sido transmitidas ao Presidente ou sentidas poe ele e seus mininstros.

ARTILHEIRO disse...

!!!!!!!

Thiago Duwe disse...

Concordo, pois Lula demonstrou atitude de estadista no episódio. Merece elogios, pq a moda é sempre criticar ele né? Até matéria de política no Santa hj ressaltando o lado "povão" dele tem. E daí? Que importa são as ações e nisso tá fazendo um bom trabalho.

Anônimo disse...

acho interessante eles reclamarem, pois quem estava com os crachas para o acesso ao colegio era o pessoal da prefeitura, alias, do prefeito que eles ajudaram eleger, sera que por que o João Paulo fala pouco esqueceu de avisar pra eles?